Material de apoio do quarto bimestre

24/10/2011 12:05

ORIENTAÇÕES AO ALUNO

 

            Os benefícios da atividade física estão bem estabelecidos em pesquisas científicas e, também, muito divulgados pelas mídias. Porém, é necessário para viver no mundo atual cada vez mais conhecimentos, valores e atitudes positivas em relação a si mesmo e aos outros.

            Os conhecimentos, valores e atitudes adquiridos na unidade curricular de Educação Física, poderão auxiliar na leitura crítica e consciente das notícias do esporte e demais atividades físicas veiculadas pelas mídias; contribuir no momento da escolha de um serviço de atividade física oferecida (academia, clube ou personal trainer); permitir o desenvolvimento de competências necessárias a uma prática que respeite os princípios do treinamento (controlar a intensidade de uma corrida, utilizar o alongamento antes e após as atividades físicas, buscar orientação de um profissional etc.); usufruir de forma benéfica dos momentos de lazer; bem como, exigir das empresas ou locais de trabalho programas de atividades físicas que atendam os princípios de ergonomia e ginástica laboral.

            O trabalho é destinado aos estudantes do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Mato Grosso do Sul - Campus Três Lagoas, para auxiliá-los na compreensão dos conteúdos e utilizá-los nas diferentes linguagens: corporal, oral, escrita, imagética e sonora. E baseia-se nos conteúdos da ementa da unidade curricular de Educação Física para o primeiro período do segundo semestre:

- Investigação sobre os conhecimentos do corpo, aptidão física e saúde: conceitos - esporte, exercício físico, aptidão física e atividade física - e sua relação com as capacidades físicas.

- Retomada e fundamentação das principais características de um esporte convencional (de acordo com a opção do docente: atletismo, futebol, futsal, handebol, basquetebol, xadrez, tênis de mesa): história, pequenos e grandes jogos, regras, fundamentos básicos, habilidades motoras, cognitivas, sociais e afetivas, trabalho coletivo, alteridade, cooperação e respeito à diversidade.

            Assim, para que ocorra a aprendizagem faz-se necessário que o estudante fique atento às explicações, participe das aulas, faça anotações, não tenha vergonha de fazer perguntas, exponha suas dúvidas, procure respostas, dê sua opinião, freqüente os PEs (permanência de estudantes) e use roupas apropriadas para as aulas práticas.

            Dessa forma, o contato com o professor é de fundamental importância, assim como a troca de idéias com os colegas de sala. Deixe reservado durante a semana pelo menos um dia para fazer as atividades propostas e rever os conteúdos da unidade curricular de Educação Física.

 

Prof. Me. Alan Rodrigo Antunes

IFMS - Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia

Campus - Três Lagoas

E-mail: alan.antunes@ifms.edu.br

 

 

TEMA: Introdução as principais características do flagbol e da queda de braço

1  Flag Football (Flagbol)

1.1 Conceito do jogo

Nascido a partir de uma variação mais suave do futebol americano, o Flagbol, tem por objetivo avançar territorialmente em direção a zona de pontuação do campo adversário, buscando concretizar o touchdown (pontuação máxima). Cada jogador utiliza 2 fitas, em cada lado da cintura, presas a um cinto. A equipe de defesa deve impedir o avanço da equipe adversária removendo pelo menos uma fita do atacante em posse da bola ou interceptando um lançamento. O contato físico voluntário é considerado falta.

As modalidades de Flagbol mais praticadas em diversos países são:

 

Sexo

 

 

Feminino

4x4 – 5x5 – 7x7

 

Masculino

4x4 – 5x5

7x7 – 8x8 – 9x9

Misto

4x4

 

 

Em nosso país a modalidade 5x5 é a mais praticada em função de propiciar variações de estratégias de jogo e dimensões de campo de fácil adaptação (exemplo: quadra poliesportiva).

História

O Flagbol começou a desenvolver-se como modalidade esportiva no início dos anos 40, em bases militares americanas de forma recreativa para os soldados. Durante os anos 50, já havia ligas recreativas em várias regiões dos EUA, sendo que em 1960 surgiu a primeira liga nacional americana na cidade de St. Luis. Posteriormente o esporte consolidou-se em vários países através de programas, torneios e criação de ligas nacionais. No fim dos anos 90, foi fundada a Federação Internacional de Flag Football (IFFF), que organiza como principal competição internacional, a Copa do Mundo de Flag Football. Sua primeira edição foi realizada em 2000 na cidade de Cancun - México.

No Brasil, os primeiros passos no ano de 1999 foram em escolas do ensino fundamental da cidade de São Paulo coordenados pelos professores de educação física Cláudio Telesca e Paulo Arcuri. Com o aumento de praticantes e formação das primeiras equipes, foram fundadas em 2000 a Associação Brasileira de Futebol Americano & Flag (ABRAFA & FLAG) e em 2005 a Associação Paulista de Futebol Americano. Em 2001 o Brasil participou pela 1ª vez da Copa do Mundo de Flagbol (World Cup - Flag Football) realizada em Cocoa Beach –EUA, obtendo a 10ª colocação.

Fonte: APFA. ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL AMERICANO. APFA tem por objetivo o crescimento do esporte no Brasil. Presidida pelo Profº Claudio Telesca. Disponível em <http://www.flagbol.cjb.net> Acesso em: 29 ago. 2011.

Imagens

Campo de Jogo                                                      Bola

 

 

 

 

Cinto

 

 

 

Fonte das imagens: http://flagbol.blogspot.com/2011/02/aprenda-jogar-flagbol-5x5.html

 

Espaço para anotações:_______________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

            Vamos refletir!

 

  1. Marque com um X os esportes que se assemelham ao flag football.

 

(     )

Futebol Americano

(     )

Judô

(     )

Vôlei

(     )

Tchoukball

(     )

Beisebol

(     )

Atletismo

(     )

Tênis

(     )

Rúgbi

 

  1. Qual o objetivo do jogo de flagbol?

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

  1. Como surgiu o Flagbol no EUA e no Brasil?

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

1.2 Principais regras

1.2.1 POSIÇÕES DOS JOGADORES:

  •         Lançador: após receber um “snap” tem opção de realizar um passe ou entrega de bola em até 7s.
  •        Receptor: responsável em receber um passe.
  •        Corredor: é quem recebe uma entrega de bola.
  •         Centro: é quem executa o “snap”, só pode receber um passe.
  •         Defensor: pode desviar ou interceptar um passe do ataque ou remover uma fita do atacante com a bola.

1.2.2 TERMOS IMPORTANTES:

  •      “Touchdown”:  pontuação máxima do jogo.
  •     “Snap”: passe para trás entre as pernas do centro para o lançador.
  •      “Safety”: quando atacante perde uma fita ou deixa cair à bola em sua zona de pontuação.

1.2.3 PRINCIPAIS REGRAS:

  •      Modalidades: 4x4 e 5x5 jogadores.
  •      O início do jogo é na linha de 5 jardas do campo da equipe atacante que tem até 3 tentativas para cruzar o meio do campo, com êxito, mais 3 tentativas para anotar um “touchdown”.
  •      Antes de cada tentativa, as equipes devem estar em cada lado da linha do snap.  
  •      Apenas um passe para frente pode ser feito durante a tentativa.
  •      Para remover a fita do lançador o defensor deve estar a 7 jardas da linha do “snap”.

 Obs: não existe nenhum contato físico voluntário.

1.2.4 PONTUAÇÃO: 

  •     “Touchdown”: 6 pts.
  •      Ponto extra: após o “touchdown” a equipe tem uma tentativa na linha de 5 jardas= 1pt. ou 12 jardas= 2pts.
  •     “Safety”: 2 pts.

1.2.5 FALTAS: 

  •      Defesa: avanço de 5 jardas para o  ataque e 1ª tentativa.
  •      Ataque: recuo de 5 jardas e perde a tentativa.

1.2.6  Campo de Jogo 

1.2.6.1 Medidas: 60 jardas de comprimento (divididas em dois campos de 20 jardas cada e duas endzones de 10  jardas cada) e 30 de  largura. Antes de cada end zone e de cada lado do meio de campo, existem zonas sem corrida de 5 jardas. 

1.2.7  Jogadores 

1.2.7.1 Os times consistem em até 10 jogadores (5 no campo e 5 na reserva); 

1.2.7.2. Não há limites de substituições; 

1.2.7.3 Os times podem jogar com no mínimo 4 jogadores. 

1.2.7.4 Menos de quatro jogadores a equipe é considerada perdedora (21 X 0). 

1.2.8  Tempo de Jogo/Prorrogação: 

1.2.8.1. A partida tem a duração de 30 minutos, dividida em dois tempos de 15 minutos corridos cada. 

1.2.9 Pontuação 

1.2.9.1 Touchdown: 6 pontos 

1.2.9.2 Extra point: 1 ponto (5 jardas) 

1.2.9.3 Extra point: 2 pontos (12 jardas) 

1.2.9.4 Safety: 2 pontos 

1.2.9.5 Interceptação de extra point retornada para touchdown: 2 pontos mais a posse de

bola na linha de 5 jardas do seu próprio campo. 

Fonte: AFAB. Regras Flag Football 5x5. Disponível em: < afabonline.com.br/arquivos/REGRAS%20FLAG%205%20x%205.pdf> Acesso em: 29 ago. 2011.

Espaço para anotações:_______________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

___________________________________________________________________

 

Vamos refletir!

  1. Faça a relação?

 

Defensor

Realiza passes ou entradas de bola.

Lançador

Responsável em receber um passe.

Corredor

Intercepta um passe ou remove uma fita.

Centro

Recebe uma entrega de bola.

Receptor

Quem executa o “snap”.

  1. Descreva uma situação de jogo utilizando no mínimo 4 (quatro) regras estudadas.

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tema: Mídia e a sua relação com os esportes e os padrões de beleza

Segundo Betti (1997) não é mais possível referir-se ao esporte contemporâneo sem associá-lo a mídia. Por exemplo, a televisão modificou a audiência do esporte em todo o mundo, e forçou-o a um papel de dependência, à medida que o tornou menos capaz de subsistir com espectadores ao vivo, dependendo do patrocínio resultante das transmissões televisivas.

De acordo com o mesmo autor a produção em massa dos aparelhos de TV e a difusão de canais por todo o mundo instauraram-se, inicialmente, um relacionamento de certa rivalidade entre a televisão e os dirigentes esportivos, pois estes temiam que o televisionamento ao vivo pudesse diminuir o público pagante de ingressos19. Mas o temor logo se revelou desnecessário, e com o aparecimento do sistema de satélites para transmissões a longa distância, ao vivo, a partir dos anos 60, esporte e televisão passaram a partilhar de uma "relação simbiôntica", o que significa que eles apóiam-se mutuamente, e dependem um do outro, especialmente no plano econômico. O dinheiro injetado pela televisão no sistema esportivo, por patrocinadores, foi fator decisivo para o incremento do profissionalismo no esporte.

Dessa forma, a esporte espetáculo veiculado pelas mídias traz consigo efeitos negativos, “colaterais”, e positivos. Contudo, você seria capaz de descrever esses efeitos? ________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Além do esporte a mídia veicula uma série de atividades físicas (principalmente voltada para perder gordura, aumentar a massa muscular, rejuvenescer etc). Assim, podemos levantar dois grandes questionamentos:

Qual a influência da mídia (principalmente a televisão) sobre a alimentação e a atividade física?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

A mídia influencia os padrões de beleza?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

No primeiro bimestre estudamos os padrões de beleza da Renascença até os dias atuais e doenças como anorexia, vigorexia e bulimia. Por conseguinte, é possível fazer uma relação entre a mídia, padrões de beleza e doenças comportamentais?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Muito se fala em ensinar as crianças e jovens a usar o computador, mas ninguém faz referência ao que fazer com o tempo livre que ele pode nos propiciar.

Dessa forma, como você utiliza ser tempo livre?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Quais os conhecimentos necessários para você utilizar no tempo livre a prática esportiva?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

            Dessa forma, a televisão, o computador não deve ser descartados, mas serem utilizados de forma crítica, ou seja, ao assistir ou ler uma reportagem ou programa, a pessoa precisa ter condições de diferenciar uma alimentação hipercalórica de uma hipocalórica; diferenciar suplementos alimentares de anabolizantes; pesquisar com profissionais da área sobre a veracidade das informações veiculadas pela mídia e dos produtos “milagrosos”; não se deixar levar pela opinião de comentaristas; ter opinião própria sobre os diversos assuntos; ser sempre contra a violência, a discriminação, ao consumo exacerbado, a dependência da “moda” e dos padrões de beleza; identificar nos programas e reportagens as ideologias dominantes; questionar a realização desenfreada de cirurgias plásticas etc.

Contudo, não basta assistir televisão ou ler uma reportagem de forma crítica, mas se faz necessário praticar o esporte, o jogo, a dança, a luta e a ginástica. Porém, tal prática deve ser consciente, isto é, ter condições de selecionar um bom serviço em academias, clubes etc.; saber escolher entre uma caminha ou corrida; utilizar a freqüência cardíaca como controle da intensidade do exercício de acordo com o objetivo proposto; vestir-se adequadamente etc.

Agora, vamos vivenciar algumas atividades físicas (jogo, esporte, dança e luta) que podem ser utilizadas no tempo livre.

- Mini voleibol

- Capoeira

- Boxe

- Caratê

- Jogos e Brincadeiras (gincana)

- Sugestões

 

Referências

ACSM. Programa de condicionamento físico da ACSM. 2. ed. São Paulo: Editora Manole Ltda, 1999.

APFA. ASSOCIAÇÃO PAULISTA DE FUTEBOL AMERICANO. APFA tem por objetivo o crescimento do esporte no Brasil. Presidida pelo Profº Claudio Telesca. Disponível em <http://www.flagbol.cjb.net> Acesso em: 29 ago. 2011.

BETTI, Mauro. Educação Física e sociedade. São Paulo: Movimento, 1991.

_____. A janela de vidro: esporte, televisão e educação física. 1997. 278f. Tese (Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação.

BRACHT, V. Esporte-estado-sociedade. Campinas: Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 10, n.2, p. 69-73, jan. 1989.

Federação Internacional de Handebol. Handebol - Regras Oficiais 2006 – 2009. Editora: Phorte, 2007.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 5 ed. São Paulo: Perspectiva, 2007. P. 33.

KENNEY, W. L. et al. Manual do ACSM para teste de esforço e prescrição de exercício. 5. ed. Rio de Janeiro: Editora Revinter Ltda, 2000.

MARINS, João Carlos Bouzas; GIANNICHI, Ronaldo Sergio. Avaliação e prescrição de atividade física: guia prático. 2 ed. Rio de Janeiro: Shape, 1998.

TUBINO, Manoel José Gomes. Dimensões sociais do esporte. São Paulo: Cortez, 1992.

WEINECK, J. Treinamento ideal: instruções técnicas sobre o desempenho fisiológico, incluindo considerações específicas de treinamento infantil e juvenil. São Paulo: Manole, 1999.